A importância da saúde bucal na terceira idade
Saúde do idoso

A importância da saúde bucal na terceira idade

Com o avanço do conhecimento científico e o surgimento de tratamentos medicinais mais modernos, a longevidade da população tem aumentado a cada década e, com isso, a saúde bucal na terceira idade também passou a demandar mais cuidados e atenção, podendo se tornar melhores mesmo com as mudanças que a fase traz para o corpo.

Inclusive, com todos esses avanços e melhorias proporcionadas à qualidade de vida desse público,todo o conceito de terceira idade também tem se modernizado. 

Hoje, a preocupação com o bem-estar, atividade física e aparência têm sido fatores com cada vez mais importância para essa faixa etária. 

Nesse sentido, a discussão sobre a saúde bucal na terceira idade tem ganhado novas contribuições, aliando a saúde – em si -, beleza, qualidade aos processos e bem-estar geral.

Com o passar do tempo, é natural que ocorram mudanças no organismo, facilitando o surgimento de doenças e algumas fragilidades em diversas partes do corpo e sistema imunológico. 

Por isso, manter-se saudável, bem nutrido e longe de doenças que podem evoluir para possíveis complicações é fundamental, ainda mais nesse período.

Conheça também:

Esse tem sido um grande motivo para a atenção dedicada aos tratamentos de cáries e gengivite, bem como o acompanhamento correto com o profissional, pois há um maior entendimento sobre a importância da cavidade para todo o organismo.

Do mesmo modo, há cada vez mais procura para a realização de alguns procedimentos estéticos que, mais do que cuidar da beleza, podem auxiliar na melhora da nutrição do paciente.

Por isso, confira mais detalhadamente ao longo dos próximos tópicos sobre a importância da saúde bucal na terceira idade e os procedimentos que podem ser feitos nessa fase.

Importância dos cuidados com a saúde bucal na terceira idade

O cuidado com a higiene e saúde bucal é fundamental, independente da idade. Isso porque a integridade dos dentes afeta todos os setores da nossa saúde, uma vez que a boca é o início de todo o processo digestivo, bem como a principal entrada para diversas doenças.

Enfermidades como a cárie, gengivite e periodontite são as mais comuns entre as pessoas da terceira idade.

Essas condições podem causar o enfraquecimento dos dentes e até a sua perda – sendo necessário o uso de dentaduras ou implante dentário.

A agenesia dental (perda de um ou mais dentes) pode ter sérias consequências no bem-estar do paciente. Desde o incômodo com o uso de próteses dentárias até a dificuldade de consumir uma nutrição adequada devido a dificuldade na mastigação.

Além disso, a falta de tratamento ou o procedimento incompleto de cura desses quadros podem ser especialmente perigosos para os pacientes maiores de 40 anos. 

A consequência do agravamento dessas doenças pode resultar em problemas cardíacos e inflamações em várias partes do organismo, incluindo o cérebro.

Problemas mais comuns neste período

Dentre os problemas bucais que podem acometer, com maior frequência, as pessoas da terceira idade, estão:

  • Aumento da sensibilidade;
  • Retração da gengiva;
  • Problemas nas raízes dos dentes;
  • Cáries
  • Gengivite e periodontite;
  • Halitose;
  • Boca seca.

É, também, bastante comum que ocorra lesões bucais devido ao mau encaixe ou movimentação incorreta da dentadura. 

Além disso, o uso de medicamentos ou doenças clínicas, como a diabetes, pode causar a xerostomia (conhecido popularmente como boca seca). 

Esses problemas, em conjunto com o relaxamento da higiene bucal, ou inadequação do processo por conta da mobilidade que se altera, podem aumentar exponencialmente o aparecimento e propagação das bactérias causadoras da cárie e inflamação gengival.

Outro tipo de problema são os relacionados à estética e funcionalidade dos dentes. 

Fissuras, quebras e o escurecimento que pode ocorrer com o tempo afetam a saúde e autoestima do paciente. 

Por isso, também é interessante avaliar as possibilidades nesse sentido, já que podem ser tratados com reparações simples e seguras, como a aplicação da lente de contato dental.

Cuidados a serem tomados

É muito importante que o cuidado com a higiene bucal não seja abandonado ou diminuído com o tempo. 

Por mais que se trate de um procedimento repetitivo, a escovação na terceira idade deve acontecer ao menos três vezes ao dia e de forma devida, considerando as necessidades específicas que podem existir.

Nesse sentido, é necessário realizar o uso de escovas que tenham o tamanho adequado e possuam cerdas macias, para que não ocorra machucados nas gengivas. 

A escovação deve ser feita com delicadeza, sem a aplicação de muita força, para não causar a retração gengival. Além disso, é importante o uso de um creme dental que contenha flúor. 

Esse tipo de pasta de dente auxiliará no combate às cáries, enquanto as que promovem o clareamento, por uso prolongado, podem causar a sensibilidade dos dentes ou o agravamento de um quadro já existente.

A passagem do fio dental é primordial ao menos uma vez ao dia e se for necessário escolher, dê preferência ao uso pela noite, antes de dormir, visto que esse período é mais propenso à proliferação de bactérias.

Já quanto ao enxaguante bucal, o ideal é que o dentista indique o que melhor se encaixa às necessidades, mas recorrer aos que contenham flúor também pode ser interessante.

O uso do antiséptico, aliado com a escovação da língua, pode auxiliar no combate das bactérias localizadas nos locais mais difíceis, além de ajudar com o hálito.

Vale ressaltar, ainda, que os pacientes que fazem o uso de uma prótese dentária devem realizar sua higienização fora da cavidade bucal, com um creme dental específico para a limpeza de dentaduras e armazenar a estrutura adequadamente para evitar o contato com bactérias.

Ademais, os pacientes de todas as faixas etárias devem consultar o dentista para avaliações de rotina a cada seis meses.

No caso de pacientes idosos ou diabéticos, é recomendável que essas visitas sejam realizadas com maior frequência, preferencialmente a cada quatro meses. 

Isso porque elas são necessárias para a identificação e controle de problemas logo nos primeiros estágios e para a averiguação da necessidade de algum procedimento clínico ou estético. 

Inclusive, é nessas visitas que também se pode perguntar sobre orientações relacionadas a higienização correta e o valor de um implante dentário fixo, por exemplo.

Os procedimentos estéticos também podem ser avaliados nessas consultas, como mencionado anteriormente, seja por algum desejo do paciente ou identificação de necessidade.

Um exemplo recorrente de necessidade que pode surgir e gerar incômodo aos pacientes nessa fase é em relação à coloração dos dentes. 

Isso porque, com o passar do tempo e a alteração da mucosa, bem como por hábitos de higiene e consumo de alimentos, é natural que a dentição se torne mais manchada e/ou amarelada. 

Desse modo, a realização de um clareamento dental pode se mostrar bastante interessante para recuperar a estrutura e reduzir possíveis incômodos com a dentição.

Vantagens que o cuidado bucal pode trazer para o cotidiano

O fato é que a saúde bucal representa grande influência na saúde e cotidiano. Assim, o acompanhamento odontológico regular pode impactar na melhora da qualidade de vida, na alimentação, na absorção de nutrientes, na autoestima e na capacidade de socialização do paciente.

Assim, realizar tratamentos, sejam estéticos  ou não, pode ter efeitos muito positivos na saúde mental, desde procedimentos mais simples aos mais complexos. 

No entanto, é importante conversar com o seu dentista sobre a viabilidade para o seu quadro e os valores, uma vez que eles podem variar muito, como no caso de pesquisas sobre quanto custa um clareamento dental, por exemplo, pois podem variar conforme a técnica aplicada e a necessidade específica de cada paciente.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.