Anatomia e Fisiologia

Circulação Recém-Nascido

Anteriormente, em nosso último resumo, falamos brevemente sobre circulação fetal. Neste post iremos discutir rapidinho sobre algumas mudanças que ocorrem na circulação fetal ao nascimento.

Antes de tudo, vamos relembrar a estrutura cardiovascular fetal com a imagem do ultimo post:

Fonte: Google imagens/Pinterest

Primeiramente, no nascimento ocorre uma mudança drástica no padrão de circulação fetal para a circulação do recém-nascido, onde adaptações fisiológicas são necessárias.

O forame oval, canal arterial e o ducto venoso e os vasos umbilicais não são mais necessários. Isto posto, com a primeira respiração do recém-nascido, os pulmões se insuflam, o que resulta em aumento do fluxo sanguíneo para os pulmões a partir do ventrículo direito.

Assim, esse aumento eleva a pressão no átrio esquerdo, fazendo com que um retalho unidirecional do laco esquerdo do forame (septum primum) pressione a abertura, criado uma separação funcional entre os dois átrios. O fluxo sanguíneo para os pulmões aumenta, pois o sangue que entra no átrio direito não é mais capaz de desviar-se do ventrículo direito. Como resultado, o ventrículo direito bombeia o sangue para a artéria pulmonar e para os pulmões.

Fechamento do Forame Oval na circulação do recém-nascido:

Tipicamente o forame oval esta funcionalmente fechado 1 a 2h após o nascimento, está fisiologicamente fechado em um mês por depósitos de fibrina que vedam a abertura. O seu fechamento definitivo ocorre até o sexto mês de vida.

Ducto Venoso:

Então, o ducto venoso que liga a veia cava inferior a veia umbilical, geralmente se fecha com o campleamento do cordão umbilical. E a inibição do fluxo sanguíneo pela veia umbilical, essa estrutura fetal se fecha até o final da primeira semana de vida.

Canal Arterial:

O canal arterial se contrai parcialmente em resposta aos níveis mais elevados de oxigênio arterial que ocorrem após as primeiras respirações do recém-nascido, o fechamento impede que o sangue da aorta entre na artéria pulmonar. O fechamento funcional do canal arterial no recém-nascido a termo ocorre nas primeiras 72h após o nascimento. O fechamento permanente ocorre na terceira à quarta semana de vida.

Em fim, encerramos nosso breve resumo sobre as principais adaptações fisiológicas que acontecem na circulação do recém-nascido.

Referência:

RICCI, Susan Scott. Enfermagem materno-neonatal e saúde da mulher. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2019

Fabretti, DT.: Processo de Adaptação Do Recém-Nascido à Vida Extrauterina, 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.