Desenvolvimento
Saúde da criança

Desenvolvimento

Então, para falarmos mais sobre o desenvolvimento da criança, precisamos relembrar o seu conceito. Assim, é uma transformação complexa, dinâmica, contínua e progressiva e envolve o crescimento, maturação, aprendizagem e aspectos psíquicos e sociais. Sendo divido em desenvolvimento cognitivo, humano e psicossocial – todo ser humano depende da sua interação com o meio social em que vive.

A saber o desenvolvimento infantil segue padrões típicos de aquisição de habilidades e atributos de acordo com a idade em que este se encontra.

Tipos

Motor: controle dos movimentos do corpo. Este, se subdivide em:

  1. Motor grosso: são as atividades dos grandes músculos do corpo, exercendo funções de sustentação da criança, como sentar, andar, correr.
  1. Motor fino: são atividades relacionadas aos movimentos de preensão, como o uso de ferramentas, por exemplo, segurar um lápis, escrever, pegar pequenos objetos.

Adaptativo: desenvolvimento de atividades com maior complexidade – coordenação, sensação, percepção, elaboração, planejamento e execução.

Linguagem: meio de comunicação verbais ou não verbais.

Social: desenvolvimento de habilidades e atividades pessoais com o sócio cultural.

Psicossocial: é o processo de humanização que inter-relaciona os aspectos biológicos, psíquicos, cognitivos, ambientais, socioeconômicos e culturais. A criança adquire maior capacidade a medida em que se move, coordena seus movimentos, sente, pensa, interage.

Cognitivo: processamento de informações, conceitos, habilidade perceptiva, a aprendizagem de línguas e outros.

Fatores que influenciam no Desenvolvimento

Os fatores que impactam são a genética/hereditariedade, maturação neurológica, nutrição e o ambiente. Podendo ser divididos em dois:

Fatores intrínsecos: que irão determinar a característica física da criança, atributos geneticamente determinados.

Fatores extrínsecos: estes, atuam desde a concepção e estão relacionados diretamente com o ambiente intratuterino (saúde e nutrição da mãe durante a gestação) e após o nascimento. Por exemplo, ambiente físico, fatores socioeconômicos, saneamento, estimulo de aprendizado, outros.

Desenvolvimento baixo peso

Períodos do Desenvolvimento

O desenvolvimento acontece em etapas, que correspondem a períodos de crescimento e da vida. Cada período tem suas características e ritmos próprios. Contudo, cada indivíduo tem seu próprio padrão de desenvolvimento.

Período pré-natal (concepção ao nascimento): já na concepção ocorre a transmissão genética dos pais, que irá determinar as características físicas da criança. Como já citado anteriormente, a interação mãe-feto durante a gestação, pode influenciar no crescimento e desenvolvimento do bebê. Por exemplo, doenças maternas, nutrição, situações emocionais.

Período neonatal (0 a 28 dias de vida): o neonato depende de um outro ser responsável para sobreviver. Dessa forma, o aleitamento materno, cuidados com o recém-nascido, o ambiente, tem impacto sobre o desenvolvimento.

Primeira infância, Lactante (29 dias à dois anos): nessa fase as modificações no desenvolvimento são maiores e ocorrem de forma mais rápida, principalmente relacionada ao domínio neuropsicomotor. De forma gradual, os ritmos de sono, alimentação e excreção irão se estabelecendo. Os membros superiores se tornam cada vez mais ágeis para alcançar, segurar, manipular objetos. Nessa fase, também ocorre o início da fala, reconhecimento dos familiares (irmãos, pai, avô).

Segunda Infância, Pré-escolares (2 a 6 anos): ocorre o apropriamento das habilidades adquiridas, como a comunicação, locomoção, manuseio de objetos. Dessa forma, essa é a idade de explorar e brincar. A criança coma a falar de si, pensa sobre si, é mais criativo na formulação de frases (linguagem).
Também reconhece o outro, interage mais com o meio social, percebe as diferenças de postura corporal correspondente ao que se fala. Reconhece os seus próprios desejos, ganha mais autonomia, sai do domínio familiar em direção à escola, sentindo-se bem em estar com outras pessoas.

Fontes:
SAÚDE DA CRIANÇA: CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO, Caderneta de Atenção Básica, n° 33. Brasilia, 2012.
Wong, fundamentos de enfermagem pediátrica. 10. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *