Alterações Fisiológicas na Gestação
Saúde da mulher

Alterações Fisiológicas Na Gestação

Então, vamos continuar nosso resumo sobre as Alterações Fisiológicas na Gestação? No post de hoje iremos concluir falando sobre as alterações urinárias, dermatológicas e musculoesqueléticas.

ALTERAÇOES URINÁRIAS

A saber, o fluxo sanguíneo e a filtração glomerular aumentam durante o primeiro trimestre de gravidez, os rins aumentam de peso e tamanho e as pélvis renais se dilatam, havendo retenção gradual de sódio e água.

Similarmente, pela ação da progesterona ocorre a dilatação da pelve e ureteres, e mais tarde o crescimento do útero, comprime as estruturas pélvicas o que contribui para a estase urinária e eleva o risco de infecção do trato urinário durante a gravidez.

ALTERAÇÕES DERMATOLÓGICAS

Essas alterações vão ocorre principalmente por ação hormonal e pelo aumento do metabolismo. O aumento do fluxo sanguíneo na pele, gera aumento da atividade das glândulas sebáceas e sudoríparas.

Posteriormente, as aréolas aumentam de volume e aparecem os tubérculos de Montgomery (pequenas pápulas castanhas). Além disso, pode ainda, ocorrer hiperpigmentação na face, aréolas mamárias, linha alba e região vulvoperineal. Essas alterações da pigmentação, devem-se à resposta ao hormônio melanotrófico estimulante e tendem a desaparecer após o parto.

Fonte: Google Imagens

Podem aparecer estriar nas nádegas, abdome e mamas. Podem ainda, haver à queda de cabelos e neoformação de pelos em locais que não cresciam antes.

ALTERAÇÕES MUSCULOESQUELÉTICAS

Por ação hormonal pode haver aumento generalizado das articulações, como é o caso da sacroilíaca, sacrococcígea e pubiana, que apresentam maior mobilidade. Contudo, até o sexto mês pós-parto a mobilidade articular regride aos valores anteriores à gestação.

O andar da mulher grávida é característico, lembra a deambulação de gansos.

Alterações Fisiológicas na Gestação

Durante a gestação, as fibras musculares abdominais se estiram, e a dilatação dos músculos retos abdominais durante gravidez, aumenta a distância entre estes e pode haver separação da linha alba sob esforço, o que se chama diástase abdominal.

As articulações pélvicas sob o aumento da vascularização e hidratação das cartilagens internas à articulação, fazendo com que os ligamentos articulares fiquem mais distendidos. Contudo, a cintura pélvica também alarga e os seus dois ligamentos da sínfise púbica relaxam.

E já no terceiro trimestre há aumento na retenção de água, que pode ocasionar edema nos pés e tornozelos das gestantes.

Referência
Adaptações fisiológicas do período gestacional, Burti JS et. al., (2006).
Alterações Fisiológicas Maternas da Gravidez, Reis GFF (1993).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *